segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Indígenas se expressam através de pinturas

video

Todo ritual indígena é retratado no corpo na forma de pintura. É a expressão artística mais intensa dos índios. Na 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena (5ª CNSI), essa expressão cultural tem tomado conta dos corredores do evento. Índios se pintam e também decoram braços, pernas e rostos de curiosos. A tinta é feita de jenipapo ainda verde, que é espremido para extração do caldo do fruto e misturado ao carvão para que fique mais escuro.

A delegada do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Cuiabá, Cleacir Alencar Sá, afirma que sempre se rende a esse tipo de manifestação cultural indígena. “Onde encontro eles fazendo isso, vou lá e peço para me pintarem. A pintura tem um significado muito grande para os povos indígenas. Na minha opinião, como estamos numa conferência indígena, eu acho que todas as pessoas que estão aqui deveriam se pintar pra fortalecer a 5ª CNSI”, sugere. 

A pintura corporal indígena tem grande importância e seu significado é muito amplo, podendo ir da simples expressão de beleza e erotismo à indicação de preparação para a guerra, ou, até mesmo, como uma das formas de aplacar a ira dos demônios. Além de proteger o corpo dos raios solares e das picadas de insetos, a ornamentação corporal é como se fosse uma segunda "pele" do indivíduo. O padrão da pintura e o local de sua localização no corpo revelam o "status" de seu detentor na sociedade. 

Para pintar, os indígenas utilizam gravetos, os dedos ou, em algumas etnias, fazem carimbos com caroços de frutas partidos ao meio e mergulhados na tinta. “A nossa pintura representa a nossa tradição. É através dela que mostramos para os não índios a nossa cultura. Existe a curiosidade deles. Eles sempre perguntam o significado, a gente explica e eles pedem para pintar. Nós gostamos disso”, diz a jovem liderança indígena, Emy Kayapó.  

Por Vivianne Paixão
Foto: Luís Oliveira - Sesai/MS

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook Google+ Twitter